Milhares de aves conhecidas como iraúnas-mexicanas estão ficando ‘sedentárias’ e migrando menos, segundo especialistas

Um enorme bando de pássaros pretos tomou conta do estacionamento de um hipermercado no Texas (EUA), assustando consumidores e motoristas. Imagens postadas nas redes sociais mostram as aves sobrevoando e pousando em carros, postes, lixeiras e no chão.

A cena se deu em uma unidade do Walmart próxima à cidade de Mesquite, que fica na região metropolitana de Dallas, no norte do Texas, na semana passada. O vídeo abaixo, postado no TikTok por um morador, já teve quase 18 milhões de visualizações: ele mostra o tamanho da revoada.

É possível ver milhares de pássaros por todas as partes. “Eu me sinto num filme”, diz Denis Mehic na gravação. “Eles estão pousando no meu carro! Bem, eu precisava lavá-lo mesmo”, brinca o homem, conformado.

Nas redes sociais, usuários mencionaram o filme Os Pássaros, de Alfred Hitchcock, e um deles chegou a falar em um “apocalipse das aves”. No entanto, a verdade é um pouco menos assustadora.

@denisdina12♬ original sound – Denis Mehic

Segundo uma reportagem da Newsweek, os pássaros são da espécie Quiscalus mexicanus, conhecida no Brasil como iraúna-mexicana. São aves altamente sociáveis e que podem se adaptar facilmente à vida em zonas rurais ou urbanas. Em geral, costumam migrar longas distâncias no inverno do Hemisfério Norte, em busca de alimento e temperaturas mais amenas.

No entanto, especialistas ouvidos pela publicação americana afirmam que as iraúnas que vivem no Texas parecem ter abandonado as longas migrações de um hemisfério para o outro – elas passaram a viver de maneira sedentária em grandes centros urbanos, onde conseguem encontrar alimentos mais facilmente e o inverno não é tão rigoroso como em outros locais.

Uma ONG texana de proteção aos animais afirma em seu site que as iraúnas “são comuns em cidades como Houston e podem ser achadas em áreas habitadas por humanos que têm árvores. Elas tendem a se juntar em grandes bandos, e preferem ficar perto de shoppings e lanchonetes, em estacionamentos onde há lixo para elas comerem e árvores e postes para usarem de poleiro”.

Incidentes parecidos já foram registrados em 2019 e 2020 na região.

 

Fonte: R7

Foto: Reprodução