Home » Informação » Nova York declara emergência de desastre após descoberta do vírus da pólio em esgoto

Depois da confirmação de um caso de poliomielite paralítica, o governo começou investigar águas residuais do estado para comprovar a proliferação do vírus

A governadora de Nova York, Kathy Hochul, declarou estado de emergência de desastre para a poliomielte, nesta sexta-feira (9), após amostras do poliovírus terem sido encontradas em águas residuais no condado de Nassau, de acordo com o NYSDOH (Departamento de Saúde do Estado de Nova York, na sigla em inglês).

Não é a primeira vez neste ano que a presença do patógeno é verificada no esgoto do estado de Nova York. Após a confirmação de um caso de poliomielite paralítica em um homem não vacinado, no condado de Rockland, o NYSDOH deu início à vigilância de águas residuais – uma ferramenta para verificar sinais do vírus na água de esgoto das comunidades –, na medida em que as pessoas infectadas com poliovírus eliminam o vírus nas fezes.

A análise de sequência dos CDCs (Centros de Controle e Prevenção de Doenças) encontrou poliovírus em amostras coletadas nos condados de Rockland, Orange, Sullivan, Nova York e, agora, Nassau.

A amostra coletada no mês passado em Nassau é geneticamente ligada ao caso de poliomielite paralítica identificado no condado de Rockland, tratando-se de outra evidência da expansão do vírus na comunidade.

O NYSDOH ressaltou em comunicado: “Todas as amostras relatadas são amostras preocupantes, o que significa que são tipos de poliovírus que podem causar paralisia em humanos”.

Para controlar o problema, o estado lançou uma campanha maciça de vacinação a todos os nova-iorquinos não vacinados, incluindo crianças com 2 meses de idade, grávidas e pessoas que não completaram o esquema vacinal contra a poliomielite anteriormente.

Anthony Fauci, imunologista e diretor do NIAID (Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, na sigla em inglês), ressaltou a preocupação com a volta da doença, considerada erradica pela OMS (Organização Mundial de Saúde) em 1988.

“A pólio foi uma preocupação extraordinária, com centenas de milhares de casos e dezenas de milhares de mortes durante o período de tempo até a introdução da vacina Salk, momento em que houve uma reviravolta dramática no que chamaríamos de eliminação do controle e, então, essencialmente, a erradicação.”

 

Fonte: R7, com Reuters Foto: BRENDAN MCDERMID/REUTERS – 31.8.2022

Eu Quero a Record TV