Home » Informação » Jill Biden recebe primeira-dama ucraniana para falar sobre apoio dos EUA

Olena Zelenska está cumprindo uma agenda de três dias em solo americano, onde se encontra com grandes autoridades do país

A primeira-dama dos Estados Unidos, Jill Biden, reuniu-se nesta terça-feira na Casa Branca com Olena Zelenska, esposa do presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, com quem discutiu o apoio de Washington ao país europeu, especialmente no que diz respeito à saúde mental dos refugiados ucranianos

Jill Biden e seu marido, o presidente dos EUA, Joe Biden, esperavam pela primeira-dama ucraniana na entrada da mansão presidencial, onde a presentearam com um buquê de flores

Já dentro da Casa Branca, realizaram um encontro em que também esteve presente a embaixadora dos EUA na ONU, Linda Thomas-Greenfield; a vice-administradora da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid, na sigla em inglês), Isobel Coleman; e o cirurgião geral, Vivek Murthy, entre outros

No início da sessão, Jill Biden relembrou o encontro que ambas tiveram em maio, quando se encontraram no lado ucraniano da fronteira com a Polônia para o Dia das Mães

‘Você me apresentou a muitos refugiados, mães e crianças, e passamos um tempo com eles, e eu sei que você está aqui conosco agora, novamente, para falar sobre problemas de saúde mental’, disse a primeira-dama americana

Jill Biden observou que, em seu retorno a Washington depois daquela viagem, conversou com membros de sua equipe e que enviou uma carta a Olena em que explicava o que os EUA estão fazendo para ajudar ‘mães e crianças’ com problemas mentais ‘sofrendo com tanta tragédia e atrocidades’

‘Uma das coisas que eu disse quando voltei é que você não pode entrar em uma zona de guerra e voltar sem sentir dor’, afirmou Jill

Olena Zelenska está visitando nesta semana a capital dos EUA, onde na última segunda-feira (18) se encontrou com o secretário de Estado, Antony Blinken, e, na quarta-feira (20), deve fazer um discurso no Congresso

Nesta terça-feira, antes de ir para a Casa Branca, participou de um evento no Museu das Vítimas do Comunismo, em Washington, onde recebeu ‘em nome do povo ucraniano’ um prêmio atribuído por essa instituição, o Prêmio Dissidente de Direitos Humanos. Em seu discurso ao receber o prêmio, a primeira-dama da Ucrânia afirmou que ‘o comunismo é outra forma de totalitarismo’ e que é isso que seu país enfrenta atualmente devido à invasão russa, além de advertir que ‘o passado mais sombrio pode se repetir’

 

Fonte: R7 – EFE Foto: Drew Angerer/Getty Images North America/Getty Images via AFP – 19.7.2022

Eu Quero a Record TV