Home » Informação » Integrante do Estado Islâmico é condenado à prisão perpétua nos EUA

Alexanda Kotey, do grupo de sequestradores conhecidos como ‘Beatles’, já havia se declarado culpado por seus crimes em 2021

Um dos membros de um grupo de sequestradores do Estado Islâmico, apelidado de “Beatles”, foi condenado nesta sexta-feira (29) à prisão perpétua por um tribunal federal dos Estados Unidos.

Alexanda Kotey, ex-cidadão britânico, se declarou culpado em setembro, admitindo a responsabilidade pela morte de quatro reféns americanos na Síria.

Outro membro dessa célula, El Shafee el-Sheikh, preso com ele pelas forças curdas em 2018, foi condenado em abril após um julgamento exaustivo e será sentenciado nos próximos meses.

Ambos são acusados dos assassinatos dos jornalistas americanos James Foley e Steven Sotloff em 2014, e dos trabalhadores humanitários Peter Kassig e Kayla Mueller.

Ao reconhecer sua culpa em setembro com as famílias das vítimas presentes na audiência, Kotey renunciou ao direito por um julgamento. O terrorista enfrenta várias penas de prisão perpétua sem direito a liberdade antecipada.

Kotey também chegou a um acordo com o governo norte-americano para dar todas as informações em seu poder sobre suas ações na Síria. Ele e el-Sheikh foram extraditados do Iraque para os Estados Unidos em outubro de 2020.

 

Fonte: R7, com informações da AFP Foto: SYRIAN DEMOCRATIC FORCES/HANDOUT VIA REUTERS

Eu Quero a Record TV