Home » Informação » Covid 19 » Opas: 14 países das Américas já vacinaram 70% da população contra a Covid-19

Em relação à semana anterior, os casos de Covid-19 no continente diminuíram 2,3%, e as mortes, 15,2%, com exceção do Norte

Os casos de Covid-19 e as mortes pela doença diminuíram nas Américas, exceto no Norte, e 14 países da região já vacinaram totalmente 70% de sua população, informou a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) nesta quarta-feira (20).

Na última semana, os casos de Covid-19 nas Américas diminuíram 2,3%, e as mortes, 15,2%, em relação à semana anterior, mas no Norte do continente as infecções aumentaram 11,2%, e no Canadá as internações também subiram mais de 20%, disse Carissa Etienne, diretora da Opas, em uma entrevista coletiva virtual.

Com a retomada do turismo, os casos aumentaram também em alguns territórios caribenhos, como São Cristóvão e Névis, Santa Lúcia, Barbados e São Martinho.

Mais de dois terços das pessoas na América Latina e no Caribe receberam duas doses, e muitos países da região têm algumas das maiores taxas de cobertura do mundo, disse a Opas, entidade regional da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Quatorze países já atingiram a meta da OMS de vacinar totalmente 70% de sua população até 30 de junho, disse a organização, observando “progressos consideráveis desde o início do ano”.

Segundo a Opas, “há oito países e territórios que já vacinaram mais de 60% de sua população” e, nos primeiros três meses de 2022, a Nicarágua aumentou a cobertura em 18%; Peru e Colômbia, em 12%; e Bolívia e Venezuela, em quase 10%.

No entanto, em algumas regiões a vacinação desacelerou ou estagnou, como no Caribe, onde menos de 30% da população completou seu esquema vacinal. Esse é também o caso do Haiti, Jamaica, São Vicente e Granadinas e Santa Lúcia.

Guatemala, Guiana e Paraguai também não conseguiram vacinar metade da população.

“Agora temos suprimentos suficientes de vacinas para atender à demanda em toda a nossa região”, explicou Etienne, que pediu aos países que integrem as vacinas anti-Covid a outras imunizações de rotina para ajudar “as famílias a ficar em dia com todas as vacinas de vez”.

A diretora da Opas também enfatizou a importância de vacinar mulheres grávidas, porque em alguns países a Covid-19 “se tornou a causa número 1 de mortes maternas”.

 

Fonte: R7 – AFP Foto: TOMAZ SILVA/AGÊNCIA BRASIL

Eu Quero a Record TV