Home » Informação » Americano sobrevivente de sequestro no México viu amigo ser assassinado, diz primo

Eric Williams e Latavia McGee foram resgatados com vida, enquanto Shaeed Woodard e Zindell Brown já estavam mortos

As imagens perturbadoras do sequestro, na última sexta-feira (3), de quatro norte-americanos em Matamoros, cidade do México que faz fronteira com os Estados Unidos, rodaram o mundo. Duas vítimas do cartel foram resgatadas vivas, mas precisarão conviver para sempre com as memórias deste episódio.

Segundo o jornal New York Post, o sobrevivente Eric Williams teria dito a familiares que estava presente quando um dos seus amigos morreu.

“[Eric] está melhor do que estava antes”, revelou Jerry Wallace, primo do sobrevivente. “Ele está triste apenas por ter visto o amigo morrer diante dele – algo que qualquer um estaria se tivesse passado pelo que ele passou.”

Além de Eric, de 38 anos, sobreviveu também Latavia McGee, de 35 anos. Junto deles estavam Shaeed Woodard, de 33 anos, e Zindell Brown, que tinha por volta de 25 anos.

Especula-se que o quarteto tenha atravessado a fronteira em busca de tratamento médico mais barato no México. Os Estados Unidos não possuem um sistema de saúde público nos moldes do Brasil, o que dificulta o acesso a cuidados básicos para parte da população.

Segundo informações da imprensa norte-americana, o grupo ficou em cárcere junto, embora Shaeed e Zindel já estivessem mortos.

De acordo com a agência Associated Press, a gangue responsável pelo ataque aos americanos entregou às autoridades mexicanas ao menos cinco pessoas que estariam envolvidas no sequestro. Junto dos integrantes algemados foi deixada uma carta pedindo desculpas às famílias das vítimas.

Além dos cinco detidos, um sexto homem foi preso com ligação ao caso.

 

Do R7