Vítima é um homem de cerca de 50 anos, residente do Texas, não vacinado e que já havia sido infectado pelo coronavírus

Os Estados Unidos registram a primeira morte no país causada pela variante Ômicron do coronavírus. A vítima é um homem de cerca de 50 anos, residente do condado de Harris, no estado do Texas, não vacinado e que já havia sido infectado pelo vírus.

A notícia foi anunciada pela juíza do condado de Harris, Lina Hidalgo, na noite desta segunda-feira (20). No mesmo dia, os Centros de Controle de Doenças confirmaram que a Ômicron é agora a cepa dominante nos Estados Unidos. A variante é responsável por 73% dos novos casos de Covid.

“[A vítima é] um homem na casa dos 50 anos e mora no Distrito 2 do condado de Harris. Eu sei que para o pessoal do condado isso parece uma chicotada… É tão frustrante. Eu também sinto isso”, disse Hidalgo, segundo o portal Daily Mail.

Eu entendo o impulso de apenas ignorar as últimas notícias e ficar farto de tudo isso, mas, como esperávamos, a variante Ômicron do coronavírus chegou com força total”, completou.

Hidalgo também declarou que as evidências mostram que as pessoas vacinadas têm menos chances de ser hospitalizadas.

Variante Ômicron

O fim de ano nos Estados Unidos está sendo marcado pelo aumento dos casos de Covid. O país é o que acumula mais mortes desde o início da pandemia há dois anos, com mais de 800 mil óbitos até agora.

As filas crescem em frente aos centros de diagnóstico, enquanto competições esportivas e espetáculos estão sendo cancelados.

Isso representa um desastre para Biden, que, depois do mandato de Trump, foi eleito com a promessa de acabar com a pandemia e proteger os americanos. O presidente pretende discursar à nação nesta terça-feira (21) sobre a variante Ômicron.

 

Fonte: R7

Foto: Divulgação