Darren Brooks, de 39 anos, matou cinco pessoas e deixou outras 48 feridas em um incidente na cidade de Waukesha, no Wisconsin

A polícia de Waukesha confirmou nesta segunda-feira (22) que o atropelamento ocorrido no último domingo (21) na cidade localizada no estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, durante um desfile de Natal e que matou cinco pessoas, além de ter deixado 48 feridas, não foi um ataque terrorista.

“Não há provas de que este seja um incidente terrorista”, disse o chefe da polícia local, Dan Thompson, em uma entrevista coletiva na qual ele informou que o motorista, que foi preso, estava envolvido em uma “briga doméstica” antes do acontecimento.

O autor do atropelamento foi identificado pelas autoridades como Darren Brooks, de 39 anos.

Por volta das 16h40 de domingo (horário local; 19h40 de Brasília), Brooks, que estava em um SUV vermelho, derrubou várias cercas montadas para o desfile e acelerou em direção à multidão, atropelando dezenas de pessoas, muitas delas menores de idade.

Um policial tentou neutralizá-lo a tiros, mas, devido à multidão presente no desfile, teve que cessar os disparos. Brooks acabou sendo preso não muito longe do local do incidente, e agora enfrenta cinco acusações de homicídio intencional de primeiro grau.